QUAL A ROTA DO CARRO DO FUTURO?

Até 2030, um em cada três quilômetros do tráfego global será percorrido por meio de soluções de mobilidade e compartilhamento, segundo estudo da PwC. E esse cenário está diretamente associado ao aumento significativo do uso de carros autônomos e elétricos. Mas em qual patamar está o Brasil no que se refere à adoção desses novos modais de transporte? Esse será o ponto central do XXVI Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva - SIMEA 2018, que espera reunir mais de 1.200 participantes nos dias 1º e 2 de agosto.
Pelo terceiro ano consecutivo o Centro de Convenções Rebouças receberá o evento organizado pela Associação Brasileira de Engenharia Automotiva - AEA. Uma das presenças já confirmadas é a de Rogelio Golfarb, vice-presidente da Ford, que deu início neste ano a um programa-piloto de carros autônomos na Flórida.
 
O advento desses modelos também estará na pauta da palestra de Lucas Di Grassi. O piloto brasileiro tornou-se CEO da Roborace, primeira categoria do automobilismo com veículos 100% autônomos. A sua escolha para o cargo foi respaldada pela experiência na Fórmula E, categoria exclusiva para automóveis elétricos e da qual ele é o atual campeão mundial.
 
A eletrificação veicular, aliás, ganhará um painel específico com a participação de Henry Joseph Jr., diretor técnico da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Os emplacamentos de carros dessa modalidade chegaram a 3.296 no ano passado, o triplo do registrado em 2016, o que já anima as montadoras. A GM anunciou o lançamento do hatch elétrico Bolt em 2019, enquanto a Toyota abriu um terceiro turno de operações para viabilizar a produção. Ainda mais acelerada, a chinesa Zotye prevê para outubro o início das vendas dos importados E200 e Z500 EV.
 
Mais informações e inscrições: http://simea.org.br/2018/

55 11 3898-7850

Av. Rebouças, 600 | 05402-000 | São Paulo | SP

Fax: 55 11 3898-7878 | reboucas@hc.fm.usp.br